A Arte de Saber Viver


Coluna: Raios de Luz

O que é a individualidade? É o que constitui o individuo, caráter especial ou particular que distingue uma pessoa da outra. É a própria personalidade de cada um.

Saber viver em paz com todos é uma arte, é um sonho que muitos almejam realizar. Isso, porém, não é fácil, porque depende de muitos fatores. Primeiramente, o ser humano deve estar em paz consigo mesmo e essa paz interior é conquistada gradativamente, ao longo de um processo de aprimoramento espiritual.

Aquele, que se empenha no caminho evolutivo, através do método verológico e de uma fraternidade como A.C.E, dispõe de todos os recursos que lhe permitam alcançar elevados graus de espiritualidade e, consequentemente, a verdadeira paz, que é a ferramenta básica na arte de saber viver.

Através do estudo, da compreensão e da pratica dos mais elevados ensinamentos redentores e transformadores, vamos adquirindo experiência de vida, aperfeiçoamento o trato e a convivência com os nossos semelhantes.

Segundo o ensinamento de Ludwig Joahn: “O segredo para viver em paz com todos consiste em compreender cada um segundo a sua individualidade”. Se cada ser humano é o que é, diferente do outro, devemos respeitá-lo como individuo único. É necessário usarmos a “Penetração Psicológica” para compreendermos bem essa individualidade, seja sob o aspecto econômico, cultural, filosófico ou religioso. Se quisermos viver bem e em paz com todos, é imprescindível o entendimento de que cada um está num determinado grau evolutivo. Esse conhecimento nos proporciona uma forma segura e eficaz de convivência mútua.

A arte de saber viver esta diretamente ligada ao aprimoramento de varias manifestações espirituais tais como: Respeito Mútuo, cordialidade, tolerância, energia, Serena, clarividência, paciência, penetração psicológica, misericórdia, amor fraterno, altruísmo, ...

Quando o ser humano alcança elevados graus de espiritualidade, “viver bem com todos” deixa de ser um sonho e passa a ser uma arte que ele desempenha com toda a naturalidade, porque reconhece em seu próximo os limites, os deveres, os direitos, as opiniões, os sofrimentos, as alegrias, os fracassos e os triunfos. Isso não significa que deve-se aceitar tudo ou abandonar nossas convicções, concordando incondicionalmente com o outro, mas devemos praticar uma convivência pacifica e harmoniosa, visando sempre o bem de todos.

A arte de saber viver em paz, em harmonia e em perfeito equilíbrio com nossos semelhantes, esta em reconhecer que cada ser humano é um único universo uma partícula divina em evolução que, independente do seu estado evolutivo, merece nossa atenção, cordialidade, habilidade no trato e respeito.






Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXX Nº 391 e 392
Artigo referente a Julho e Agosto de 2005

 

 



Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Livre Arbítrio

Ler mais...

Conserva a Tua Alma

Ler mais...

O Essencial é Ser Feliz

Ler mais...

Luz e Trevas

Ler mais...

Resignação Consciente

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Livros

Criado por Agência Núcleo