Viver com Simplicidade



A vida material exige cada vez mais dinheiro para alimentar a competição da vaidade entre seres humanos, isto é, quem tem melhor moradia, mais status, maior poder de consumo. É isso o que motiva a vida de muitas pessoas: - Querer ter sempre mais!



O dinheiro é a mola que movimenta o mundo, mas não é a principal finalidade da existência. O dinheiro é imprescindível até o limite de nos proporcionar uma vida sadia e confortável, com o objetivo de conseguir o suficiente para viver bem e com estabilidade. Quem tem “muito dinheiro” ou “grande fortuna” vive com grandes preocupações e muito medo, porque teme perde o que possui ao ainda ser atingido pelos atos de violência tão freqüentes nos dias de hoje.

Ramakrishna  nos ensina: “ Para que serve o dinheiro? Para procurarmos comida, vestidos e teto, para nos agasalharmos. Até esse ponto nos é útil, mas não vai mais alem. Não poderás ver Deus com a ajuda do dinheiro, que não é a finalidade da vida. Esse é o processo do discernimento”.

Aprendemos com esse ensinamento que nada em excesso é bom, inclusive o dinheiro. O ideal é termos discernimentos para alcançarmos o equilíbrio entre a vida material e a vida espiritual, uma vez que não se pode comprar amor, felicidade e paz interior. Por serem bens espirituais, temos que, simplesmente, conquistá-los. Não se pode ver a Deus através do dinheiro, mais sim através do empenho, da dedicação, da transformação e da elevação espiritual de cada um. Só podemos ver a Deus através do autoconhecimento, aprimorando virtudes essências como: amor, perdão, misericórdia, gratidão, humildade, altruísmo,... É o trabalho de sublimação espiritual que nos amplia o Discernimento e nos permite ver Deus dentro de nós mesmos e no nosso próximo, através da simplicidade da vida.

A felicidade não se compra, se conquista, realizando um verdadeiro processo de evolução espiritual: isso é uma realidade para quem já alcançou elevados graus de espiritualidade.

O ensinamento de Aristides Ávila, “A simplicidade é o mais elevado degrau da sabedoria”, nos faz refletir que, sem sabedoria e elevação espiritual não podemos usufruir da simplicidade da vida, que é vivermos com dignidade, fraternidade, alegria e paz. O dinheiro proporciona bens materiais. Os bens espirituais são conquistados através do reino dos céus, em ligação plena com deus todo-poderoso.

A Verologia oferece aos seus estudantes um cabedal de conhecimentos espirituais que nos ensinam a viver com simplicidade, sem nenhum excesso, mas em perfeito equilíbrio.

Quem vive a vida com simplicidade sabe como:

- Amar o próximo;
- Respeitar seus semelhantes;
- Conviver com as diferenças;
- Ser fraterno e solidário;
- Superar as dificuldades;
- Perdoar seus próprios erros e os dos outros;
- Compartilhar das alegrias e sofrimentos do próximo;
- Doar-se sem esperar recompensas;
- Ser misericordioso e altruísta.

Portanto, vale a pena vivermos com simplicidade para sermos verdadeiramente felizes e termos paz de espírito! Pense nisso!




Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXXIII Nº 413 e 414
Artigo referente a Maio e Junho de 2007

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Perdão, a Mais Profunda Lição de Jesus!

Ler mais...

Livre Arbítrio

Ler mais...

Benefícios e Malefícios da Imaginação

Ler mais...

Luz e Trevas

Ler mais...

Seja o que Você Pode e Deve Ser

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Itens Relacionados

Livros

Criado por Agência Núcleo