Diferenças Entre Desejar e Querer


Coluna: Raios de Luz

São grandes as diferenças entre Desejar e Querer, pois cada um funciona de acordo com o grau evolutivo do Ser Humano, de acordo com o Conhecimento Espiritual adquirido sobre essas duas atitudes que têm sentidos antagônicos, como nos ensina o Mestre Cristófilo Nageo através deste ensinamento: “O Querer é firme, forte e perseverante impulsionando a vontade para as realizações elevadas e duradouras.

O Desejar é inconsciente, fraco e volúvel, incitando a ansiedade para as conquistas pequeninas e efêmeras.”

O Querer é firme, forte, perseverante, consciente, determinado, movido por um pensamento superior, que impulsiona a vontade do Ser Humano para as realizações elevadas e duradouras. Quem tem o Querer como meta de vida, alcança todos os seus objetivos, transpõe todos os obstáculos, vence todas as dificuldades, supera as suas deficiências físicas, materiais e espirituais.

O Querer é determinante na vida material da Criatura Humana que, por vezes, não tem a mínima condição material, financeira ou intelectual para alcançar altos cargos e elevados salários. Mas, é um poderoso combustível que impulsiona a vontade para atingir todos os propósitos da vida material, porque tudo é possível para quem tem o Querer, isto é, o poder de transformar sonhos em realidade.

O Querer tem esse mesmo poder na vida espiritual do Ser Humano, porque é necessário um intenso e profundo trabalho de transformação mental, moral e espiritual para se trocar debilidades por virtudes, pensamentos inferiores por superiores, comodismo por realizações.

Sem realização não há transformação e para se chegar ao topo da montanha espiritual, precisamos da força e do poder que o Querer proporciona àquele que quer alcançar altos graus de espiritualidade para transcender seu espírito, através das realizações elevadas, edificantes e sublimes para se tornar um Mensageiro do Bem, da Verdade e da Justiça.

Ao contrário do Querer, o Desejar é fraco, volúvel e inconsciente, movido por pensamentos inferiores e obedece aos impulsos instintivos, pois não tem força e nem poder para nos conduzir às grandes realizações materiais e espirituais. Por isso, todo Ser Humano está propenso ao fracasso, às derrotas, às imperfeições, ao fanatismo, às baixas paixões e aos prazeres instintivos. Suas metas são pequenas, passageiras e efêmeras. O Desejar é resultante da falta de Conhecimentos Espirituais e da falta de Aprimoramento das Faculdades e Manifestações Espirituais. Para se alcançar elevados graus de espiritualidade, é necessário fortalecer e aprimorar a Vontade e, através da realização do Processo de Evolução Ativa e Consciente aprendemos a substituir o Desejar pelo Querer, pois isso faz uma grande diferença em nossa vida.

Querido leitor, pense, analise e reflita sobre essas diferenças e escolha qual das duas atitudes é melhor para a sua vida. A Sabedoria Chinesa nos ensina:
“As almas fortes têm vontades. As fracas têm apenas desejos.”

 

 

Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXXVIII Nº 477 e 478
Artigo referente a Setembro e Outubro de 2012

 

 

 

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Desvende o Mistério de Si Mesmo

Ler mais...

O Ciúme, a Suscetibilidade e a Sensibilidade

Ler mais...

Fome e Sede Espiritual

Ler mais...

Livre Arbítrio

Ler mais...

Podemos ou Não Ver a Deus?

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Livros

Criado por Agência Núcleo